UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Maio de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente

DDMA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: SIMONE SORAIA SILVA SARDEIRO
27/04/2022 09:06


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SIMONE SORAIA SILVA SARDEIRO
DATA: 29/04/2022
HORA: 09:00
LOCAL: videoconferência Meet
TÍTULO: ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE FATORES DE VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E COVID-19 EM ARACAJU-SE (2020-2021) UTILIZANDO MODELAGEM ESPACIAL
PALAVRAS-CHAVES: modelagem espacial, saúde pública, vulnerabilidade ambiental, COVID-19
PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A pandemia 2020 da COVID-19 trouxe a oportunidade de construção de estrutura de dados observando a situação de saúde através distribuição e atualização de casos sistematizados espacialmente (geoprocessamento) para gestão de saúde pública. Neste contexto, a Tese pretende utilizar essa sistematização para reafirmar a importância de uma análise sistêmica para entender o elemento ambiental na saúde pública. Como ferramenta para uma sistematização o uso de sistema de informação geográfica. Os dados gerados devido à pandemia 2020 de COVID-19 (quantidade de óbitos e de infectados por bairro) serão utilizados em modelos de análise espaciais para a integralização de dados socioambientais (sistema de distribuição de água, lixo e esgotamento sanitário)e do local (bairro) da transmissão ambiental. A construção de modelo utilizando Índice Multivariado de Privação (IMP) e letalidade e estabelecer relação entre lacunas de vulnerabilidade e letalidade da COVID-19. Assim, entende-se que métodos de analise espaciais tem o potencial para ajudar a integrar a saúde pública e a ciência ambiental, identificando as ligações entre o ambiente físico e socioeconômico e os resultados de saúde e vulnerabilidade. Como resultado desta integralização, observa-se que questões socioambientais possuem impacto na saúde pública. Essa perspectiva interdisciplinar representada através da integração de dados de origem de sistemas diferentes constitui uma abordagem multidimensional, formulando modelos de análises que integram e correlacionam questões de diferentes procedências para refutar a informação para melhoramento de gestão pública.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1964138 - CATIA MARIA JUSTO
Externo à Instituição - FELIPPE PESSOA DE MELO
Externo à Instituição - JOCICLÊDA DOMICIANO GALVINCIO
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Interno - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Presidente - 279481 - ROSEMERI MELO E SOUZA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r17633-1f09375533