UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Janeiro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Aceito


DDMA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DELMIRA SANTOS DA CONCEIÇÃO SILVA
19/01/2022 10:12


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DELMIRA SANTOS DA CONCEIÇÃO SILVA
DATA: 14/02/2022
HORA: 16:00
LOCAL: plataforma meet - prodema
TÍTULO: MULHERES AGRICULTORAS E O BUEN-VIVIR FRENTE AOS EMBATES SOCIOECONÔMICOS E SOCIOAMBIENTAIS: ANÁLISE NO POVOADO COLÔNIA TREZE, LAGARTO/SE
PALAVRAS-CHAVES: agricultura camponesa; Buen-Vivir; mulheres agricultoras; agroecologia
PÁGINAS: 122
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A agricultura camponesa desempenha papel histórico, social, político e econômico de grande relevância no Brasil. Embora não tenha o merecido reconhecimento, muitas das conquistas atuais são fruto de lutas e enfrentamentos dos agricultores. Nessa conjuntura, encontram-se as mulheres camponesas que, mesmo fazendo parte de todo o processo de produção, da comerciliazação, das batalhas para tornar garantido os direitos agrícolas, ainda são invisíveis; e, quando agem em coletivo e criam alterntivas agroecológicas que demonstram o quanto os movimentos campesinos se fazem fortes, merecem ser destacadas, tal como a inicitaiva de criar a feira agroecologica da Colônia Treze em Lagarto/Sergipe. Em virtude disso, esta pesquisa tem como objetivo principal compreender os embates socioeconômicos e socioambientais das mulheres agriculturas e a orientação (ou não) pelos princípios do Buen-Vivir para o desenvolvimento socioespacial. Os procedimentos metodológicos compreenderão a pesquisa qualitativa, por meio da história oral e temática. Durante as visitas ao campo empírico se fará o uso do diário de campo e da aplicação de entrevistas semiestruturadas, perspectivando a elaboração de um documentário sobre as alternativas agroecológicas desenvolvidas pelas mulheres agricultoras no povoado Colônia Treze, em Lagarto/Sergipe. Espera-se, como resultados, contribuir para a melhoria da qualidade de vida das agricultoras e agricultores do povoado, pois será ratificada a importância de cultivar práticas mais saudáveis no meio rural. O estudo também servirá de base para a elaboração e melhorias de políticas públicas que auxiliem no desenvolvimento socioeconômico e socioambiental das agricultoras e agricultores da Colônia Treze, mantendo-se em equilíbrio com as fontes provenientes da natureza.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - EDILMA NUNES DE JESUS
Presidente - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo à Instituição - MARIA NEIDE SOBRAL
Interno - 1190318 - NUBIA DIAS DOS SANTOS
Externo à Instituição - RITA SIMONE BARBOSA LIBERATO
Externo à Instituição - RONISE NASCIMENTO DE ALMEIDA
Externo à Instituição - ROSANA ROCHA SIQUEIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r16940-437a7ad548