UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 19 de Setembro de 2020


PPGF

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: TIAGO BARRETO SILVA
27/08/2020 13:50


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIAGO BARRETO SILVA
DATA: 27/08/2020
HORA: 16:00
LOCAL: Remota (Via Google Meet)
TÍTULO: PROBLEMA DO CONHECIMENTO DE DEUS: A basicidadeapropriada da crençateísta e as objeções Great Pumpkin
PALAVRAS-CHAVES: Alvin Plantinga, teísmo, racionalidade, justificação, objeçõestipo-Great Pumpkin, crençabásica.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Filosofia
SUBÁREA: Ética
RESUMO:

O objetivo desta dissertação é analisar as objeções tipo-Great Pumpkin formuladas contra a basicidade apropriada da crença teísta como defendida pelo filósofo Alvin Plantinga (1932-). Nesse contexto, a tese de que a crença teísta pode ser apropriadamente básica constitui o objeto desta pesquisa, enquanto seu problema pode ser resumido na seguinte questão: se a crença em Deus é apropriadamente básica, por que não poderíamos pensar a mesma coisa de qualquer outra crença? No primeiro capítulo, apresentamos a discussão sobre a racionalidade da crença religiosa e a rejeição da objeção evidencialista da crença teísta por Plantinga, a partir da crítica formulada pela Epistemologia Reformada à Teologia Natural. No segundo capítulo, tratamos do problema da análise do conhecimento proposicional, das críticas formuladas por Alvin Plantinga ao “pacote clássico” da epistemologia (fundacionismo-evidencialismo-deontologismo clássicos) e apresentamos a teoria da função apropriada proposta por Plantinga. No terceiro capítulo, descrevemos como o funcionalismo apropriado foi aplicado à crença teísta, a partir da construção do Modelo Aquino/Calvino, analisamos as objeções tipo-Great Pumpkin, principalmente aquelas formuladas por Michael Martin (1990) e Keith DeRose (1999) e sustentamos que é possível defender a ideia da basicidade apropriada da crença em Deus, sem que com isso se admita ser racional acreditar em crenças bizarras. A metodologia empregada consistiu em análise e crítica dos argumentos de Plantinga, fundamentalmente encontrados em sua trilogia Warrant (1993a, 1993b e 2000), principalmente sua magnum opus Warranted Christian Belief (2000), confrontando-os com as objeções dos seus críticos. Ao final, sustentamos que é possível defender a basicidade apropriada da crença em Deus como articulada por Plantinga.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1837201 - ADILSON ALCIOMAR KOSLOWSKI
Interno - 1820840 - MARCOS FONSECA RIBEIRO BALIEIRO
Externo ao Programa - 1604321 - RENATO MENDES ROCHA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12176-a08508ab91