UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


PROSS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: TATIANE CRAVO DE MELO
19/10/2020 23:16


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TATIANE CRAVO DE MELO
DATA: 06/11/2020
HORA: 09:00
LOCAL: PLATAFORMA CAFÉ
TÍTULO: PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO SOB A ÉGIDE DO CAPITAL: uma análise acerca da produção do conhecimento sobre catadores/as de resíduos sólidos no Brasil.
PALAVRAS-CHAVES: Modo de produção capitalista. Informalidade. Precarização do trabalho. Catadores de resíduos sólidos. Divisão sexual do trabalho.
PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Serviço Social
SUBÁREA: Serviço Social Aplicado
ESPECIALIDADE: Serviço Social da Saúde
RESUMO:

Essa pesquisa tem como objetivo o mapeamento do “estado do conhecimento” em torno das condições de trabalho das catadores/as de resíduos sólidos no Brasil, trazendo à luz, a histórica invisibilidade, divisão sexual do trabalho e perversa exclusão social produzidas pelo modo de produção capitalista. A pesquisa de caráter qualitativo do tipo “estado da arte”, ou “estado do conhecimento”, apoia-se em fontes bibliográficas e documentais para proceder a uma classificação, sistematização e simplificação do material coletado sobre o objeto de estudo. As reflexões teórico metodológicas são alicerçadas no materialismo histórico dialético pela Teoria Social de Marx para apreender o objeto em suas dimensões de totalidade, particularidade e singularidade. Os/as profissionais que trabalham na coleta e seleção de materiais recicláveis no Brasil se inserem no setor informal da economia, trabalham por conta própria, exercem atividades em ambientes insalubres sob precárias condições de trabalho, são expostos a uma atividade totalmente exaustiva e com longas horas de trabalho. A revisão de literatura informa aspectos relevantes. Em 2019 no Brasil havia cerca de 800 mil catadoras e catadores de resíduos sólidos, destes 70% são mulheres que ocupam a margem mais precária e desgastante da cadeia produtiva da catação/reciclagem. No universo dos catadores quando se trata do trabalho feminino os fatores de precariedade são agravados. A mulher sofre uma sobrecarga de atribuições, em razão, por exemplo, da dupla jornada de trabalho, pela necessidade de atender a demanda laboral no aspecto produtivo e reprodutivo. No conjunto de análises já produzidas pelos autores são ressaltadas questões como: a diversidade de problemáticas reveladas, as urgências e silenciamentos existentes que desvelam as contradições e permanências apontadas. As principais ações, propostas e críticas definidas nas pesquisas se coadunam com aquelas que visam romper com a histórica invisibilidade e perversa exclusão social produzidas pelo modo de produção capitalista. Não obstante a categoria de trabalhadores da coleta e seleção de materiais recicláveis no Brasil, vem consolidando, ainda que de forma incipiente, um legado de organização coletiva, luta e resistência, em prol dos seus direitos sociais, humanos, políticos, culturais e econômicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 155.249.575-20 - MARIA HELENA SANTANA CRUZ
Interno - 051.569.985-34 - MARIA DA CONCEICAO VASCONCELOS GONCALVES
Interno - 3307484 - NELMIRES FERREIRA DA SILVA
Externo à Instituição - MÁRCIA SANTANA TAVARES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5