UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 05 de Outubro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


PROARQ

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUEOLOGIA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: MARCUS VINÍCIUS PEREIRA SANTOS DA SILVA
29/08/2022 17:16


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCUS VINÍCIUS PEREIRA SANTOS DA SILVA
DATA: 31/08/2022
HORA: 15:30
LOCAL: Didatica VII
TÍTULO: Sobre trilhos e imagens: Arqueologia Industrial, Arqueologia da Contemporaneidade e documentação fotográfica enquanto propostas de intermediação do patrimônio ferroviário de São Cristóvão e Laranjeiras, Sergipe
PALAVRAS-CHAVES: arqueologia industrial; arqueologia da contemporaneidade; fotografia; patrimônio ferroviário.
PÁGINAS: 94
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Arqueologia
SUBÁREA: Arqueologia Histórica
RESUMO:

O presente trabalho caracteriza-se enquanto uma proposta de pesquisa voltada para a análise e documentação do patrimônio ferroviário ainda existente nas cidades de São Cristóvão e Laranjeiras, em Sergipe. Este estudo, portanto, busca realizar um mapeamento desse patrimônio e, a partir disso, desenvolver uma reflexão teórica de como a Arqueologia vem desenvolvendo discussões a respeito da cultura material industrial contemporânea em todas as suas manifestações; sendo levadas em consideração aqui os edifícios tipificados enquanto bens imóveis, uma vez que estes compõem tais conjuntos ferroviários em sua totalidade. Não obstante, o registro fotográfico assume uma importância ímpar dentro desta dissertação. Desta forma, as fotografias apresentadas aqui – ainda que aliadas às reflexões construídas em todo o texto – pressupõem independência e estimulam uma abordagem alternativa ao universo material perscrutado. Tendo em vista a importância considerável que tais equipamentos arquitetônicos ferroviários apresentaram no passado para esses municípios e seu atual estágio de abandono e deterioração, concebe-se que eles manifestam múltiplas temporalidades. Logo, esse trabalho procura não apenas investigar as questões sociais, culturais, econômicas e simbólicas carregadas por este patrimônio material ainda no presente – enquanto fruto de um período específico da sociedade brasileira, que trocou seu modelo de transporte e relegou às ferrovias um papel ínfimo –, mas também lançar luzes quanto à conservação e a preservação da memória industrial são-cristovense e laranjeirense – quiçá sergipana.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2019508 - LEANDRO DOMINGUES DURAN
Externo à Instituição - LUIS FELIPE FREIRE DANTAS SANTOS
Interno - 2023939 - PAULO FERNANDO BAVA DE CAMARGO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18065-d9fd593188