UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente

PPGED

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: MANOEL MESSIAS SANTOS ALVES
26/01/2023 08:41


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MANOEL MESSIAS SANTOS ALVES
DATA: 24/02/2023
HORA: 08:30
LOCAL: meet.google.com/wha-ijyy-gfr
TÍTULO: VIVÊNCIAS E PERCEPÇÕES DOCENTES ACERCA DO ENSINO REMOTO EMERGENCIAL NA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Ensino Remoto Emergencial. Formação docente. Apropriação tecnológica digital. Validação de conteúdo. Cultura e vulnerabilidade digital.
PÁGINAS: 241
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

Durante o período de distanciamento físico social, consequência do cenário pandêmico, a integração das tecnologias ao cotidiano se tornou estratégia importante para garantir a manutenção e acesso aos serviços essenciais, sobretudo no âmbito educacional, por meio do Ensino Remoto Emergencial (ERE). O objetivo geral desta pesquisa correspondeu em compreender as percepções dos professores das áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e de Linguagens e suas Tecnologias, acerca das práticas docentes e da cultura digital dos estudantes durante o ERE, vivenciadas na rede estadual de educação de Sergipe. Entre os objetivos específico, buscamos conhecer as estratégias adotadas diante do uso das TMDIC como recurso para o desenvolvimento de práticas didático-pedagógicas no processo de ensino e aprendizagem pelos docentes participantes, bem como investigar aspectos da apropriação digital dos referidos professores, sobretudo acerca dos seus conhecimentos tecnológicos e pedagógicos. Para atender os objetivos propostos, além das análises qualitativas textuais, a presente Tese focou também na elaboração e validação um produto de pesquisa capaz de permitir aos professores identificar aspectos da cultura digital dos estudantes do Ensino Médio, e ao mesmo tempo, elaborar de propostas de intervenção didática diante de indicativos de vulnerabilidade digital. A pesquisa apresenta abordagem quali-quantitativa e caráter descritivo, a qual foi empregado o método de estudos de casos múltiplos, por meio de entrevistas semiestruturadas com professores da rede pública estadual de educação, com formação nas áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Linguagens e suas Tecnologias, público-alvo deste estudo. A principal técnica de análise qualitativa dos dados textuais utilizada foi a análise de conteúdo, na perspectiva de Bardin (2016), apoiada com o uso de software estatístico textual IRAMUTEQ. Além dos referidos professores, o estudo contou com a participação de outros colaboradores, especificamente, professores/pesquisadores, profissionais da área da saúde e estudantes matriculados no 3º ano do Ensino Médio. Entre as etapas metodológicas percorridas, inicialmente foi desenvolvido e validado um questionário de identificação de vulnerabilidade digital (Q-IVD), bem como aplicação piloto com o público de 147 estudantes, que constatou a consistência interna desse instrumento. No que se refere aos estudos de caso, participaram 17 professores que atuaram durante o ERE, em diferentes escolas e diretorias regionais de ensino. O material verbal transcrito referente as narrativas desses colaboradores constituíram o corpus de pesquisa, que foi submetido a testes e processamento de dados no IRAMUTEQ, sobretudo pela Classificação Hierárquica Descendente (CHD), com aproveitamento de 91,91% dos segmentos de texto, permitindo assim, a representação gráfica com duas partições e seis classes inter-relacionadas com base na aproximação lexical das unidades de registro e de contexto, que mediante a técnica de análise de conteúdo, essas classes e repartições foram classificadas em duas categorias gerais e mais seis categorias intermediárias. Foi constatado neste estudo, que os professores tiveram uma série de dificuldades e desafios para atuar no ERE, sobretudo devido à ausência de uma formação voltada a apropriação digital, no entanto, os participantes relataram ter buscado por conta própria, saberes relacionados ao uso pedagógico das tecnologias digitais, para atuar nesse formato de ensino emergencial, demonstrando assim, protagonismo e autonomia para uma autoformação, com base em seus saberes experiências.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDRÉ RICARDO LUCAS VIEIRA
Presidente - 1097582 - ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
Externo ao Programa - 1296993 - DIVANIZIA DO NASCIMENTO SOUZA
Interno - 2205090 - LUIZ ANSELMO MENEZES SANTOS
Interno - 2583406 - PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
Externo à Instituição - RODRIGO BOZI FERRETE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18277-8067e35817