UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 05 de Agosto de 2021

PRODEMA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RUANA MICHELA SANTOS CARDOSO
26/07/2021 16:12


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RUANA MICHELA SANTOS CARDOSO
DATA: 02/08/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Universidade Federal de Sergipe
TÍTULO: INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO PESSOA-AMBIENTE NO CONTEXTO RURAL: UM ESTUDO SOBRE O COMPORTAMENTO DE DESCARTE E REUSO DE EMBALAGENS DE AGROTÓXICOS.
PALAVRAS-CHAVES: Agrotóxicos. Descarte e reuso de embalagens. Comunidade rural. Vestígios ambientais.
PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O processo de modernização da agricultura, iniciada na década de 1960, provocado pela Revolução Verde alterou o modelo de produção em escala global a partir da implementação de maquinários, quimificação e sementes melhoradas, almejando a produtividade. Este modelo agrícola estabeleceu o uso de agrotóxicos como uma estratégia de cultivo que se tornou preponderante tanto na agricultura intensiva quanto familiar. Sendo os agrotóxicos produtos químicos que atuam no controle de seres vivos que podem diminuir a produtividade das lavouras. A despeito de sua função no aumento da produtividade agrícola, os efeitos nocivos de tais substâncias são capazes de impactar não apenas a lavoura, mas toda a cadeia alimentar e o ecossistema em que as regiões produtoras estão inseridas. Destaca-se o descarte inadequado das embalagens vazias de agrotóxicos e seu possível reuso como uma forma de mostrar o elevado risco nos aspectos sociais e ambientais, relacionados a uma questão econômica a partir da dimensão comportamental. Para estudar esse fenômeno, o presente projeto de pesquisa se baseia na Teoria Bioecológica e nos conceitos de comportamento ambiental e hábitos. Sendo assim, o objetivo geral busca investigar a relação entre o comportamento de descarte e reuso das embalagens de agrotóxicos, tratando esse comportamento como um problema sócio-econômico-ambiental que afeta a ecologia social nas áreas rurais. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo com abordagem quantitativa. Como técnica de coleta de dados seráutilizada a identificação de vestígios ambientais, centrada no lugar, que envolve a observação sistemática desses produtos com a utilização de uma ficha, diário de campo, registros fotográficos e de filmagem. Espera-se que o estudo seja capaz de mostrar o impacto dinâmico dos agrotóxicos no ambiente, na economia e no social com a finalidade de oferecer subsídios para o planejamento de intervenções a fim de promover a adoção de comportamentos voltados para uma relação pessoa-ambiente mais sustentável em áreas rurais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1545169 - ZENITH NARA COSTA DELABRIDA
Interno - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Interno - 2583203 - ALBERICO NOGUEIRA DE QUEIROZ
Externo à Instituição - MARLENE RIOS MELO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15677-101ca88671