UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 11 de Maio de 2021


PROPEC

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: HELLEN DEISE LOPES DOS SANTOS
26/04/2021 17:56


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELLEN DEISE LOPES DOS SANTOS
DATA: 29/04/2021
HORA: 14:00
LOCAL: virtual
TÍTULO: SAÚDE E DESENVOLVIMENTO: UMA ANÁLISE DESSA RELAÇÃO A PARTIR DO ESTUDO DOS IMPACTOS DO POLO DE SAÚDE FEDERAL EM LAGARTO-SE
PALAVRAS-CHAVES: Desenvolvimento econômico, desenvolvimento regional, SUS, Polo de saúde federal, Lagarto-SE.
PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
RESUMO:

A pandemia da covid 19 evidenciou para o mundo, e para os países subdesenvolvidos em particular, o quanto são estreitos os elos entre saúde e desenvolvimento. No Brasil a discussão desse tema não é nova, mas torna-se ainda mais relevante em um momento em que não se pode mais ignorar os perigos de ter um sistema de saúde público subfinanciado, uma extrema dependência externa e a inexistência de uma política nacional de desenvolvimento. Na escala regional a necessidade desse debate é ainda mais imperiosa, pois é nas regiões periféricas, como o Nordeste brasileiro, que são mais nítidas as consequências das desigualdades socioeconômicas, que se expressam também no acesso aos serviços de saúde. A escolha deste tema ocorreu antes da pandemia, mas o seu desenvolvimento neste contexto evidenciou ainda mais a pertinência de se ampliar os estudos sobre o papel dos investimentos em saúde pública no país. Neste sentido, esta dissertação teve como objetivo analisar os impactos do polo de saúde federal no município de Lagarto-SE e sua contribuição para desenvolvimento regional, partindo de uma perspectiva analítica que associa desenvolvimento com a promoção da qualidade de vida da maioria da população. No que concerne ao arcabouço teórico, dialogou-se com as teorias do desenvolvimento que consideram necessária a atuação do Estado para viabilizar a superação do subdesenvolvimento, particularmente com a teoria dos encadeamentos produtivos de Hirschman e da causação circular cumulativa de Myrdal. Metodologicamente a pesquisa está ancorada no método estruturalista uma vez que o polo de saúde de Lagarto se insere em uma ampla e complexa estrutura de saúde pública, na qual a mudança em alguns componentes afeta o conjunto da estrutura, revelando a interdependência entre as partes. Trata-se de uma pesquisa explicativa, que se construiu a partir de uma abordagem qualitativa e quantitativa e utilizou como procedimentos metodológicos a pesquisa bibliográfica, análise documental, estatística descritiva e o trabalho de campo, que incluiu observação e entrevistas. Os resultados permitiram constatar que o amplo investimento público no polo de saúde, associando a formação profissional à prestação dos serviços de saúde em um município que carecia desses serviços, como é o caso de Lagarto, desencadeou transformações que melhoraram a qualidade de vida da população e impactaram positivamente o desenvolvimento regional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1862007 - CHRISTIANE SENHORINHA SOARES CAMPOS
Interno - 173.107.094-20 - RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
Externo à Instituição - ANA LUIZA D’ÁVILA VIANA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r14897-f22248cd05