A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas
UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 30 de Maio de 2024

CINEMA E AUDIOVISUAL/DCOS - São Cristóvão

 

curso  Nível  Graduação

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - DCOS

Notícias

Aula aberta Narrativas Experimentais: Desdobramentos da Arte Sonora


O projeto de extensão Preservação, difusão e memória do audiovisual universitário e sergipano: práticas arquivísticas no curso de Cinema e Audiovisual da UFS e a disciplina de Produção Sonora I, vinculados ao curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal de Sergipe, realizam a aula aberta sobre “Narrativas Experimentais: Desdobramentos da Arte Sonora” com a presença da artista sonora e profa. Msa. Andrea May (Artes Visuais/UFRB) e mediação da DJ e mestranda Janaína Vasconcelos (PPGCINE/UFS). O evento acontece pela plataforma do Google Meet, na próxima quarta-feira, dia 08/12 às 14h30.

Inscrições Sigaa/UFS: https://www.sigaa.ufs.br/sigaa/public/home.jsf.

Link de acesso ao evento: https://meet.google.com/hay-atvp-qjc


Mini-bio das convidadas:

Andrea May (BRASIL) é artista visual e sonora, curadora independente e doutoranda em Artes Visuais pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atualmente é professora substituta de Artemídia no curso de Artes Visuais do Centro de Artes, Humanidades e Letras/ Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).
Também conhecida como May HD, seu projeto solo "Noisy Turntablism” (Discotecagem ruidosa) consiste na livre improvisação utilizando discos de vinil preparados ou destruídos que, somados a efeitos eletrônicos conectam o experimentalismo à potência do sensível feminino em criações sonoras viscerais. Com esta proposta já se apresentou no Festival Pequenas Sessões 2021, Festival NOVAS FREQUÊNCIAS Ano X, Festival DYSTOPIE 2020 (Berlin), Circuito de Música Contemporânea - CMC (2018 e 2019), Festival DIGITÁLIA, CURTO CIRCUITO na Audio Rebel (RJ); Centro da Terra (SP), Fauhaus (SP), Casa Híbrido (BH), desenvolvendo parcerias com artistas como Junix 11, Ida Toninato (Canadá), Bella, Marcela Lucatelli, Nahnati Francischini, Aishá Roriz, Edbrass Brasil, Coletivo MACCHINA SOM ALLSTARS, dentre outros.
Albuns lançados: AUTOSAVE (Noise Invade); SONHO DOBRADO (Pan Y Rosas Discos - Chicago/ EUA), ORBITAR (single) e EXPULSO (Al revés).

Trajetória

Graduou-se em 1988 no curso de Artes Plásticas pela Universidade Federal da Bahia seguindo para a Alemanha onde estudou como bolsista multiplicador do Goethe-Institut.
Participou de várias exposições, salões e projetos de relevância destacando-se na Street Art por realizações colaborativas de âmbito nacional, a exemplo da ação nacional ATTACK + (2003). Em 2005 foi uma das pioneiras da Art Toy no Brasil, expondo individualmente ou em mostras coletivas por vários estados.
Residiu por 1 ano no Canadá (2009), expôs em Montréal e seguiu em pesquisas até Toronto.
Ao retornar ao país de origem, torna-se coordenadora/ curadora dos projetos de Artes Visuais: ATELIER COLETIVO VISIO. (http://visioponto.blogspot.com.br/) criado em julho de 2010, é um ponto de encontro (presencial e virtual) para troca de informações; desenvolvimento de projetos colaborativos e colocação de ações como oficinas, exposições e outros formatos; COLLAB (http://projetocollab.blogspot.com.br/) é uma rede colaborativa de criação à distância, iniciado em 2011 cria um novo diálogo, promovendo a interatividade da arte, valorizando as diferenças; e NOISE INVADE (https://projetonoiseinvade.blogspot.com/) coletivo dedicado à estética do "ruído" através de experimentações sonoras e visuais. Já aconteceu no Brasil (2013) e Vila Nova de Cerveira/ PORTUGAL(2014).
Ela também traz em seu currículo sonoridade sonora experimental com a banda "tara_code" (1997/2006) e a dupla "luvebox FX" (2008/2016) e agora se dedica ao seu projeto solo "Noisy turntablism", apresentando-se também em duo com Junix 11. Atualmente vive em Salvador-Bahia-Brasil.


+ Links: https://linktr.ee/mayhd
CV online + Lattes

Janaína Vasconcelos é mestranda (bolsista CAPES) do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Cinema (PPGCINE), da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Possui graduação em Comunicação Social - Hab. em Audiovisual pela mesma instituição. Foi professora substituta nos cursos de Cinema e Audiovisual e Publicidade e Propaganda na UFS. Atuou durante dois anos como monitora remunerada no laboratório FOTOUFS. Apresenta trajetória na área de Artes Visuais e Cinema, em especial em fotografia expandida, com experiência em processos artesanais de revelação fotográfica, processos de criação em imagem e produção sonora. Atualmente atua como fotógrafa e designer de som para cinema.


Notícia cadastrada em 07/12/2021 16:40  

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2024 - UFRN v3.5.16 -r19193-ddf6079780